6 de abr de 2005

Caso relatado

“Piercing na língua causa infecção cerebral em brasiliense”

No dia 04 de março de 2005, a estudante de jornalismo do IESB, Michele Dias Piloto, publicou uma matéria noticiando o primeiro caso de infecção no cérebro causada por um piercing na língua. O caso, divulgado no site do Jornal Laboratório Na Prática, teria sido registrado no DF no dia 25 de fevereiro, e seria o primeiro no Brasil.
O repórter de Cidades do Correio Braziliense, Renato Alves, foi designado pelo jornal para apurar a veracidade do “furo”. Após entrar em contato com a direção do hospital citado na matéria, descobriu não haver registro nenhum desse tipo de caso, e nem mesmo os médico citados pela estudante.
A própria Michele acabou admitindo ter inventado os nomes, alegando que soube do “acontecido” por uma tia, mas não checara as informações. No dia 16, o IESB tirou a matéria do ar e divulgou uma nota de esclarecimento no dia 20. Nesta, a direção do departamento explicava o ocorrido e informou que uma comissão disciplinar decidiria medidas a serem tomadas em relação à estudante.

0 interações:

Postar um comentário