16 de nov de 2006

Na Justiça: Abril e Mainardi são condenados em processo movido por Mino Carta

A Editora Abril e o colunista de Veja Diogo Mainardi foram condenados ontem (13/11) a pagar uma indenização de R$ 35 mil a Mino Carta, editor de CartaCapital.

O processo por injúria e violação da honra havia sido movido pelo jornalista italiano por conta de uma coluna escrita por Mainardi, na qual ele afirmava que Mino, equiparando- se a deputados mensaleiros, submetia-se ao empresário Carlos Jereissati para produzir matérias contra o banqueiro Daniel Dantas.

A juíza Camila de Jesus Gonçalves Pacífico deu ganho de causa a Carta nessa ação, mas julgou improcedente outro processo, que pedia indenizações por outra coluna, na qual Mainardi apontou, com o volume de anúncios, uma suposta dependência estatal da CartaCapital.

Carta já anunciou que vai recorrer desta última decisão. Em seu blog "Direto da Olivetti", o jornalista comemorou a condenação da Abril e Mainardi.

"Tenho, para todos, uma boa notícia. O tal caluniador [Mainardi] acaba de ser condenado no processo que movo contra ele há algum tempo, e com ele foi condenada a publicação que o abriga", comenta. "Agora vem a demanda minha no penal. E o próprio me oferece munição farta".

Citando o filho de Mainardi, Carta afirma que "poderia ter dito, talvez, que um filho doente não justifica calúnias dirigidas a esmo, gênero metralhadora giratória. Não disse, e digo agora".

A Veja, em seu site, não se pronunciou oficialmente. Mainardi disse, em seu último podcast, que Carta era um "ladrúnculo da pior espécie".

Redação Portal IMPRENSA

0 interações:

Postar um comentário