23 de nov de 2014

Sobre paquera, petições e Idade Média

       Por Aghata Gontijo



        Real Social Dynamics (RSD) é uma empresa norte-americana especializada em serviços de encontros. A companhia não trabalha como uma rede social ou outros sites onde as pessoas encontram parceiros. A Real Social Dynamics oferece cursos de paquera, verdadeiras palestras para quem não consegue se dar tão bem na área afetiva.
        O que, no entanto, trouxe o negócio até às conversas brasileiras foi a possível visita de um dos empregados dessa entidade. Julien Blanc, 25 anos, palestrante e especialista na arte da conquista de mulheres, viria ao Brasil em Janeiro para pregar seus ensinamentos no Rio de Janeiro, Florianópolis e depois por mais 15 países.
        O suíço radicado nos Estados Unidos se deparou com uma situação não tão nova. A possível vinda de Julien levou 400 mil pessoas a assinarem uma petição para que a sua entrada no país fosse barrada. O instrutor tem movimento contra a suas técnicas também no Canadá, Reino Unido e Japão, país que estrelou um dos vídeos mais divulgados entre as pessoas que repudiam seu comportamento.
        Num dos vídeos, Julien dá um curso em São Francisco, onde fala de sua passagem pelo Japão e da forma como “conquistava” as garotas por lá. "Se você é um homem branco, você pode fazer o que quiser" ensina Blanc. Ele ainda exibe imagens onde agarra e força a cabeça de mulheres em direção ao seu pênis.
        Blanc declarou ao canal de notícias norte-americano CNN, que as imagens foram “uma horrível tentativa de humor que foi colocada fora de contexto”, e continua dizendo sentir muito por toda a comoção e pessoas que se sentiram ofendidas com o que ele define como ajudar os homens a “ganhar confiança para socializar com mulheres e talvez ganhar uma relação”.

        O Itamaraty divulgou no dia 13, quinta-feira, que as embaixadas e consulados fora do Brasil podem negar o pedido de visto de Blanc, mas informam que o mesmo ainda não foi feito. A decisão segue dividindo opiniões. Há aqueles que enxergam apenas boa-vontade e imaturidade nas ações de Julien; há aqueles que repugnam os métodos sexistas, machistas e violentos do palestrante. O que prevalece, no entanto, são as 400 mil assinaturas e a sensação de que talvez esses métodos de “paquera” já estejam ultrapassados para o século XXI e quiçá para a Idade Média. 

0 interações:

Postar um comentário